Finanças e Gestão

Evite estas 4 economias que só dão prejuízo!

Criado em 7 de out. de 2014

(Atualizado em 5 de out. de 2021)

Após trabalhar por anos a fio em alguma área de vendas, você decide abrir seu próprio empreendimento. Vislumbrando que o comércio on-line continua crescendo, resolve investir no ambiente virtual. E espera colher os frutos de tudo o que plantou, com muito esforço e dedicação. Você desempenha uma boa gestão financeira e tenta, ao máximo, reduzir os custos que considera desnecessários. No entanto, é preciso muita atenção. Quando se monta um e-commerce, algumas tentativas de ter economias, podem acabar trazendo muitos aborrecimentos e prejuízos. Ficou curioso? Então descubra agora mesmo 4 exemplos de economias traiçoeiras:

Não investir na plataforma do e-commerce

Escolher adequadamente a plataforma por meio da qual sua loja virtual vai operar é uma das primeiras e mais importantes decisões a serem tomadas para esse tipo de negócio. Já que ela não corresponde somente à apresentação de seu empreendimento, mas é seu centro de operações e gestão. Existe no mercado uma enorme variedade de preços, templates e funcionalidades, mas não é só o nível de customização que deve ser levado em conta no momento da escolha. O empreendedor virtual precisa ficar bastante atento à abrangência do pacote de serviços, para se certificar que seja o mais adequado às necessidades do seu negócio. Precisa-se verificar, também, a estabilidade do sistema. Uma loja virtual constantemente fora do ar não costuma oferecer confiabilidade a seus consumidores.

Promover promoções e não investir em marketing

Promoções podem ser, sim, um bom incentivo para atrair mais pessoas para conhecerem seu empreendimento, ao menos atiçando sua curiosidade. No entanto, as pessoas só costumam sentir um real estímulo para comprarem em uma loja virtual quando a conhecem bem. Normalmente, isso acontece por já serem clientes ou por terem recebido muito boas recomendações a seu respeito. Assim, investir em ações de marketing para tornar seu negócio mais conhecido, conquistando a confiança de mais possíveis clientes e criando autoridade no assunto, vai alavancar — e muito! — suas vendas. Depois disso, suas promoções serão muito mais certeiras!

Não ter fornecedores de confiança

Querer pagar sempre mais barato pelos produtos é, muitas vezes, uma péssima economia. Bem melhor é ter fornecedores que não falham com você, de forma que você sempre tenha os artigos procurados por seus clientes em estoque, e, assim, não perca vendas. Sem contar o risco que se corre de comercializar itens de qualidade inferior ao esperado. Dessa forma, há risco de perder não só uma venda, mas o cliente e quem sua propaganda negativa conseguir atingir.

Gerenciar sozinho os sistemas de pagamentos

É muito mais prático — e até mais barato! — contratar uma empresa terceirizada para fazer a intermediação dos pagamentos on-line e cuidar de tudo para você. Dessa maneira, será viável automatizar as etapas de pagamento de sua loja virtual, sem nem precisar assinar convênios com empresas de cartão de crédito ou bancos. Você vai poder contar com uma interface amigável e com botões de comandos intuitivos, que guiarão os clientes por todo o processo de pagamento. Acredite: tentar fazer esta integração sozinho, reunido os sistemas bancários, a emissão de boletos e o bom controle de cartões de débito e crédito vai dar muito mais trabalho e sairá, no final das contas, mais caro para seu fluxo de caixa.

Você fica querendo economizar em tudo no seu empreendimento on-line? Que outros tipos de economia às avessas você já praticou? Comente nas nossas redes sociais e compartilhe suas experiências conosco  Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin!

Compartilhe nas redes:

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.