Finanças e Gestão

Tirar sua empresa do vermelho: veja seus dicas para ajudá-lo

Criado em 26 de out. de 2015

(Atualizado em 2 de mar. de 2022)

Não saber lidar com as dívidas, além da desorganização financeira, são os principais motivos pelos quais empresas fecham suas portas ainda no início. Tirar a empresa do vermelho é uma tarefa que exige bastante esforço e dedicação. No entanto, praticamente todos os empreendimentos já estiveram no vermelho alguma vez, seja por descontrole financeiro ou por investir em uma estratégia de marketing que fracassou. Essa realidade é ainda mais comum em novos empreendimentos, pois estes ainda estão conquistando mercado. Portanto, não possuem tantos recursos financeiros para os investimentos necessários.

Estar no vermelho é um sinal importante de alerta para sua empresa, de forma que a situação deve ser analisada e resolvida com muita seriedade. Contudo, se você souber liquidar as dívidas de seu empreendimento, ele pode ser reerguido e fortalecido com novas práticas financeiras. Então, se sua empresa está no prejuízo, é o momento de ter calma e agir racionalmente para estabilizar as finanças.

Confira agora 6 dicas que separamos para você tirar sua empresa do vermelho. Além disso, é possível garantir um crescimento sadio para o seu negócio.

Conheça a situação financeira da empresa

Quando as finanças vão mal, todas as dívidas parecem ser um problema só. Então fica difícil saber como resolver uma situação tão complexa. Mas você precisa começar analisando seu fluxo de caixa para saber claramente quais são seus gastos mensais, bem como suas receitas.

Identifique, assim, de onde vem o problema financeiro: pode ser de erros no sistema que levaram a empresa a acreditar que tinha mais recursos do que, de fato, havia; pode ser que não há clientes o suficiente; pode ser que a empresa está tendo muitos gastos supérfluos; ou, ainda, pode ser que seus clientes não estejam pagando na data certa. Para cada problema, existe uma solução específica, como investir em marketing ou cortar gastos. Você precisa conhecer seu fluxo de caixa plenamente para tomar ações adequadas.

Organize as dívidas e defina prioridades

Crie uma planilha com todas as dívidas em aberto, especificando quais são os valores e para quem sua empresa está devendo. Coloque também as informações de juros e multas de cada uma, para que você compare-as entre si. Depois, veja quanto você consegue utilizar dos ganhos de seu negócio para pagar dívidas mensalmente. Sabendo desse valor, defina como prioridade quitar as dívidas que não podem ser renegociadas e aquelas que têm juros e multas mais altos.

Renegocie para tirar sua empresa do vermelho

Após definir suas prioridades, renegocie as dívidas que apresentam essa possibilidade, assumindo um pagamento mensal que sua empresa possa arcar sem deixar de pagar salários, impostos e recursos essenciais. Priorize renegociações com prazos estendidos e menores juros. Em alguns casos, torna-se mais barato solicitar um empréstimo a juros baixos e quitar todas as dívidas de vez. Contudo, isso precisa ser avaliado conforme o contexto de cada empresa.

Separe contas pessoais e empresariais

Se você mistura as contas pessoais e empresariais, é muito difícil ter o controle financeiro correto e as chances de você voltar a cair no vermelho são muito grandes. Você precisa estabelecer um pró-labore e registrá-lo como gasto fixo da empresa. Depois disso, deve registrar o lucro do negócio, deixando-o na conta da companhia para investir em seu futuro.

Diminua os gastos

Analise com calma todos os gastos que seu empreendimento tem mensalmente e separe em duas listas os gastos fixos e os variáveis. Em seguida, verifique quais são os gastos realmente essenciais para a manutenção do seu negócio. Todos os demais devem ser reduzidos, pois a prioridade são as dívidas. Economize em tudo o que for possível, desde despesas pequenas, como copos plásticos e folhas de papel, até nas contas de aluguel, luz, água e telefone.

Combata a inadimplência

Um dos motivos porque empresas acabam se endividando é a inadimplência de clientes. Em primeiro lugar, você precisa ter um sistema eficiente para controle e cobrança de clientes que não pagam em dia, para que estes não sejam esquecidos. Além disso, crie maneiras de incentivar o pagamento na data. Você pode oferecer descontos no boleto e oferecer benefícios para clientes adimplentes. Outra ideia é colocar as datas de vencimento sempre para os primeiros dias do mês, pois a maioria das pessoas e empresas pagam suas contas nesse período. E é comum priorizarem as que vencem mais rápido.

Como Cobrar Clientes Inadimplentes

Se você tiver dificuldades para gerenciar as finanças em um período de dívidas, não hesite em buscar ajuda profissional. Pois, embora pareça um gasto a mais, será um investimento para recuperar seu negócio. Seguindo essas dicas, você tirará sua empresa do vermelho e melhorará seu controle financeiro para ter maior segurança no futuro.

Ficou com alguma dúvida? Então escreva para a gente nas nossas redes sociais e logo responderemos! Facebook, Twitter, Instagram e Linkendin!

Compartilhe nas redes:

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.